sábado, 29 de maio de 2010

Sinto...


Sinto um árduo sentimento agora,
Sinto um forte calor entre os dedos,
Sinto sair de mim o mais profundo suspiro,
Sinto a abstração de estar dentro e fora.
Sinto um pesar estranho, coisa real por fora,
Sinto uma dor imensa, coisa real por dentro,
Sinto a cabeça zonza de tanto imaginar,
Sinto o coração infame por tanto sentimento.
Sinto falta daquilo q jamais tivera outrora nem agora,
Sinto saudade do que foi sem amenos ter sido,
Sinto a ausência de um Amor sublime que me ronda,
Sinto a incerteza de um amanhã que me apavora.
Sinto muito por não poder estar onde deveria,
Sinto mais ainda por estar onde estou,
Sinto mesmo,pois assim sei de tudo que faria,
Sinto por ser dessa forma agreste que sou.
Sinto também por não lutar com todas as forças,
Sinto por sorrir e mentir minha real condição,
Sinto não conseguir encontrar outras bocas,
Sinto viver a vida como um cão.
Sinto se sou melhor assim, se desejo ser assim,
Sinto se preciso correr e se preciso voar,
Sinto não querer mais estar onde estou,
Sinto por querer sutilmente me soltar.
Sinto também me sentir bem melhor que antes,
Sinto estar bem dessa maneira,
Sinto..mas amo de tal forma inerente
Que todos os outros sentimentos ser-me-iam inconstantes.

Um comentário:

  1. Agora que vim ver, postei essa mesma foto em uma poesima minha!
    rsrs

    ResponderExcluir