quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

TUDO O QUE AMAR



HOJE EU ME VI
E TAVA TÃO FEIO QUE EU NEM QUIS CONVERSAR.
TAVA PRECISANDO DE AMOR,
TAVA FALTANDO HUMOR

PRA ME FAZER CHORAR.


EU TAVA TÃO TÃO DURO
QUE NEM NO ESCURO
EU SENTIA MEDO.
ANDANDO COM PENSAMENTOS
DE QUE OS SENTIMENTOS
SÃO COMO BRINQUEDO.

SENTI TANTA PENA DE MIM
QUE EU MESMO TIVE QUE ME DAR A MÃO.
NÃO TINHA MAIS NINGUÉM
NEM MAIS SOMBRA DE ALGUÉM
PRA ASSOMBRAR MEU CORAÇÃO.


EU FALEI MAU DE TODO MUNDO
PARA SER BEM FALADO
MAS FOI TÃO PASSAGEIRO.
EU QUIS SER MAIS DO TENHO,
EU QUIS TER MAIS DO QUE SOU,
EU FUI UM CARA FULEIRO.

HOJE EU ME VI
E TAVA TÃO SUJO QUE EU NEM QUIS ME ABRAÇAR.
TAVA PRECISANDO SAIR,
TAVA QUERENDO SUMIR
PRE'U ME REINVENTAR


PARA EU PENSAR COM AMOR,
PARA EU FAZER COM AMOR,
PARA EU AMAR COMO FOR
TUDO O QUE EU AMAR.

3 comentários:

  1. pobre homem, mas não menos homem por isso, mas sim pela dureza, a barba, os andrajos, a túnica, o semitismo vencido dadina...

    ResponderExcluir